Sinopec emite US$ 3,5 bi em bônus em dólar

A China Petroleum & Chemical Corp., ou Sinopec, realizou a maior oferta de bônus em uma década na Ásia, à medida que os investidores mundiais continuaram a buscar dívida da região em um ritmo recorde. A Sinopec, maior refinaria de petróleo da Ásia, emitiu US$ 3,5 bilhões de bônus em dólar, impulsionando o valor dos bônus emitidos na Ásia, excluindo o Japão, para outro recorde até agora neste ano, enquanto os investidores ao redor do mundo enfrentam taxas de juros baixas na maior parte dos países desenvolvidos e procuram os ativos com retorno maior nos mercados emergentes.

Agencia Estado

19 de abril de 2013 | 17h06

O valor dos bônus emitidos na Ásia, excluindo o Japão, em dólares, euros, ou iene, que são chamadas de moedas G3 - atingiu neste ano US$ 59,91 bilhões, uma alta de 16% em relação aos US$ 51,68 bilhões registrados no mesmo período de 2012 - que já tinha sido um ano excepcionalmente movimentado -, de acordo com a Dealogic.

A enorme emissão da Sinopec foi a maior já feita em dólar por uma empresa chinesa e marcou a maior emissão de dívida corporativa em G3 na Ásia excluindo o Japão em 10 anos, afirmou a Dealogic. A oferta também foi a terceira maior em G3 já registrada na Ásia excluindo Japão, após a oferta de US$ 5 bilhões da Hutchison Whampoa em 2003 e da emissão de US$ 4 bilhões em bônus soberanos da Coreia do Sul em 1998, segundo a provedora de dados.

A oferta da Sinopec, que foi realizada pela unidade Sinopec Capital Ltd., recebeu ratings provisórios de A+ e Aa3 pela Standard & Poor''s e pela Moody''s, respectivamente, e tem tranches com prazos de 3, 5, 10 e 30 anos. Os cupons (juros nominais) foram fixados em 1,25%, 1,875%, 3,125% e 4,25%, respectivamente.

A Sinopec planeja usar parte do dinheiro levantado com a oferta para comprar ativos de gás e petróleo no exterior que são detidos atualmente pela sua controladora China Petrochemical Corp., ou Sinopec Group, para financiar investimentos no exterior e pagar empréstimos bancários. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Sinopecemissãobônus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.