Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Sistema do Bradesco tem pane nacional em dia de pagamento de salários

Problema no sistema central do banco, que tem 25,8 milhões de correntistas, impediu o funcionamento total de caixas eletrônicos e agências no País inteiro

Luiz Guilherme Gerbelli e Márcia De Chiara, de O Estado de S. Paulo,

05 de julho de 2013 | 12h53

Texto atualizado às 21h

SÃO PAULO - No dia do pagamento do salário, os clientes do Bradesco tiveram dificuldade para realizar as operações financeiras. Nesta sexta-feira, uma pane no sistema central interrompeu os serviços dos canais digitais - internet banking e fone fácil - e impediu o funcionamento total dos caixas eletrônicos (ATMs) e das agências.

A pane no sistema do banco foi verificada em todo País. A causa do problema não foi identificada pelo Bradesco, que tem 25,8 milhões de correntistas. "O Bradesco registrou hoje, pela manhã, um problema de intermitência em seu sistema central, o que acabou ocasionando interrupções nas operações de parte de sua rede de agências e canais de atendimento", informou a empresa por meio de nota.

No início da tarde, os serviços dos canais digitais, que "respondem por 93% das transações do banco", estavam operando normalmente, segundo a nota. Alguns clientes, contudo, ainda relatavam instabilidade no Internet Banking. Os serviços de ATMs e das agências, porém, não estavam totalmente restabelecidos. "Com relação às ATMs e agências, a maior parte também já teve seu sistema regularizado. Equipe de profissionais do banco está trabalhando para resolver o problema", disse em nota.

Dia delicado. A pane nacional do banco pegou os correntistas num momento delicado. "Hoje é o quinto dia útil do mês, é dia de pagamento do salário", disse a auxiliar administrativa Ludmila de Souza Cerciari, de 32 anos. Hoje, ela tentou sacar dinheiro na agência da Rua Boa Vista, no centro de São Paulo.

Ludmila, correntista do Bradesco desde 2006, estava desprevenida. "Estou com a carteira zerada", disse ela, tentando buscar uma saída para não passar o fim de semana prolongado sem dinheiro por causa da pane no sistema do banco.

Ela contou que a agência da Boa Vista era a segunda que visitava. A auxiliar administrativa já tinha passado por uma agência perto da sua casa, em Santana, na zona norte de São Paulo, e pretendia ir até a agência da rua XV de novembro, também no centro da capital paulista, para ver se conseguia sacar algum dinheiro da conta antes de começar a trabalhar.

Peregrinação. O assistente jurídico Marcos Roberto das Chagas, de 39 anos, também fazia parte do grupo de correntistas do Bradesco que percorriam as agências na tentativa de sacar dinheiro. "Pretendo viajar para a praia neste feriado e preciso ter algum dinheiro", contou. A agência da Boa Vista era segunda que ele visitava.

Lembrando que hoje é dia do pagamento do salário, Chagas disse que tinha um plano B, caso não conseguisse sacar em outra agência do banco próxima do seu trabalho. "Vou tentar sacar em outro banco que sou correntista. Mas a minha conta salário é no Bradesco", observou.

"Só tenho dinheiro para a condução", reclamou a recepcionista Naiara Batista, de 18 anos, que tentava sacar dinheiro para passar o fim de semana.

No começo da tarde, o entra e sai de clientes na agência da Rua Boa Vista era intenso e logo uma grande fila se formou no saguão do banco. Eram correntistas tentando checar se realmente não conseguiriam movimentar a conta. Os funcionários da agência esclareciam que só era possível fazer pagamento nos caixas eletrônicos. Saques e depósitos nem pensar.

Tudo o que sabemos sobre:
Bradescopanebanco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.