Site da Petrobras fica fora do ar por meia hora

O site da Petrobras ficou fora do ar por cerca de 30 minutos na tarde de hoje. Pelo Twitter, o grupo de hackers LuLzSecBrazil reivindica a autoria do ataque e justifica a ação criticando a política de preços dos combustíveis adotada pela estatal. A Petrobras, porém, por meio de sua assessoria de imprensa, nega o ataque e informa que houve apenas uma instabilidade no sistema devido a uma sobrecarga no servidor.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

22 de junho de 2011 | 17h02

Mais cedo, o grupo já havia assumido ataques a sites do governo. Durante a madrugada ficaram fora do ar os portais brasil.gov.br e presidencia.gov.br.

Em sua página no Twitter, o grupo de hackers publicou mensagens criticando os altos preços dos combustíveis no Brasil: "Acorda Brasil! Não queremos mais comprar combustível a R$ 2,75 a R$ 2,98 e exportar a menos da metade do preço! ACORDA DILMA!".

Com meta de chegar a 100 mil seguidores, o grupo afirma não ser a favor de "violência" ou "vandalismo", mas argumenta que novas adesões permitem manifestações do povo contra a corrupção no País. "Queremos colocar nossos pés na rua e reivindicar nossos direitos como cidadão! Embarque conosco nessa missão", afirma outra mensagem no Twitter.

Tudo o que sabemos sobre:
internethackerscombustíveisPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.