Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Só crescemos menos que a China, diz Mantega

Brasil cresceu 6% em termos anualizados, enquanto a China expandiu 6,9%; ministro da Fazenda destacou que investimentos mostram crescimento com qualidade

Francisco Carlos de Assis e Beatriz Bulla, Agência Estado

30 de agosto de 2013 | 12h12

SÃO PAULO - Ao comentar o resultado da economia brasileira no segundo trimestre, ministro da Fazenda, Guido Mantega, ressaltou que o Brasil só cresceu menos que a China.

O PIB brasileiro expandiu 1,5% no segundo trimestre na comparação com o primeiro trimestre do ano, segundo o IBGE. No número anualizado, o Brasil cresceu 6%, enquanto a China expandiu 6,9%.

Segundo Mantega, o cenário internacional teve ligeira melhora, que vai se firmar em 2014. "O fundo do poço foi superado no mundo todo". Isso implica em crescimento maior do comércio internacional, na visão do ministro.

"Nossa trajetória para 2013 é uma trajetória de crescimento moderado, vamos continuar com esse crescimento moderado até o final do ano. Claro que isso não é uma reta, não é linear", afirmou. "O que interessa é a trajetória, e a trajetória é ascendente". 

Mantega destacou que o melhor resultado do lado da demanda foi o dos investimentos, que mantêm trajetória de avanço do primeiro trimestre. "Os investimentos mostram que a economia está crescendo com qualidade", disse. Sobre o consumo das famílias, o ministro disse que o resultado trimestral de 0,3% pode ser considerado "moderado". 

Guido Mantega afirmou que o Brasil está na "rota da recuperação econômica". "As medidas que o governo vem tomando nos últimos anos têm resultado positivo", disse, mencionando a redução taxa de juros, de tributos e de custos. Segundo ele, tudo isso se traduz em um dinamismo melhor da economia brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.