Soja: indústria reduz estimativas de exportação e esmagamento

São Paulo, 21 - A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) divulgou hoje estatística relativa ao ano comercial 2005/06 (fevereiro de 2005 a janeiro de 2006), com redução das projeções de exportação e esmagamento. A entidade projeta para o período exportação de 22,5 milhões de toneladas de soja em grão, 500 mil toneladas abaixo da previsão de agosto. O volume previsto para o esmagamento foi reduzido em 300 mil toneladas, para 32,2 milhões de toneladas. A produção estimada para 2005/06, contudo, foi mantida em 61,5 milhões de toneladas. As 800 mil toneladas do grão retiradas da exportação e do esmagamento serão computadas no estoque de passagem para a próxima temporada. O menor esmagamento levou à redução também das perspectivas de produção de farelo, de 25 milhões de toneladas para 24,9 milhões de toneladas, com exportação de 16,2 milhões de toneladas, igualmente reduzida em 100 mil toneladas. A produção projetada de óleo caiu de 6,2 milhões de toneladas para 6,1 milhões de toneladas, com exportação revisada de 3,05 milhões de toneladas para 2,95 milhões de toneladas. A Abiove também revisou os mesmos itens para o ano comercial em curso (2004/05), elevando sua estimativa de produção de 50,6 milhões de toneladas para 50,8 milhões de toneladas. A acréscimo de 200 mil toneladas na colheita não resultou em maior exportação e esmagamento, contudo. A previsão de exportação foi corrigida em 300 mil toneladas para menos, totalizando 19,5 milhões de toneladas, e o esmagamento caiu de 29,8 para 29,2 milhões de toneladas. As projeções para os derivados também foram corrigidas, com produção de 22,6 milhões de toneladas de farelo (menos 600 mil toneladas) e exportação de 14,4 milhões de toneladas (menos 100 mil t). A produção de óleo foi corrigida para 5,55 milhões de toneladas (menos 100 mil t) e a exportação, para 2,6 milhões de toneladas (menos 100 mil t).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.