Soja: indústria registrou exportação de 20 milhões/t até setembro

São Paulo, 5 - A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) divulgou hoje os registros de exportação concedidos pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) até o dia 30 de setembro, o oitavo mês do ano-safra 2004/05 adotado pela indústria (fevereiro de 2004 a janeiro de 2005). Foram registradas até a data exportações de 20,136 milhões de toneladas de soja em grão, volume 0,35% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Os registros no ano comercial correspondem a 103,3% de toda a exportação do grão projetada pela Abiove para o período, de 19,5 milhões de toneladas. A entidade informa que é comum o registro de exportação acima dos embarques efetivos, mas afirma também que a previsão de embarques para o ano pode ainda sofrer alterações até o final do ano comercial. Os registros de farelo ficaram em 12,547 milhões de toneladas até 30 de setembro, 0,67% abaixo do volume registrado na mesma data do ano passado, e equivalente a 87,1% do total projetado para o ano, de 14,4 milhões de toneladas. Os registros de óleo somaram 2,556 milhões de toneladas em 30 de setembro, volume 29% superior ao registrado na mesma data do ano passado, e correspondente a 98,3% do total de embarques previsto para o ano, de 2,6 milhões de toneladas. A Abiove também divulgou os registros de exportação concedidos pela Secex para a safra nova 2005/06, conforme o ano-safra adotado pela indústria (fevereiro de 2005 a janeiro de 2006). Foram registradas até 30 de setembro exportações de 484 mil toneladas de soja em grão, volume 73,5% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado para a safra futura. Os registros para o ano comercial correspondem a 2,1% de toda a exportação do grão projetada pela Abiove para o período, de 22,5 milhões de toneladas. Os volumes registrados antecipadamente marcam forte queda em relação ao ano passado e também aos dois anos anteriores, retomando o ritmo considerado costumeiro até o ano 2001/02. O grande volume de registros antecipados nas três últimas temporadas reflete a "bolha" de preço altos e a voraz demanda chinesa no período, um quadro que deixou de existir este ano. Ao mesmo tempo, segundo a Abiove, o mercado tende a trabalhar mais no spot quando há perspectiva de grandes safras nos principais países exportadores. Não haveria razão para antecipação de registros num cenário de mercado ofertado no ano que vem. Os registros de farelo da safra nova ficaram em 162 mil toneladas até 30 de setembro, 84,5% abaixo do volume registrado na mesma data do ano passado, e equivalente a 1% do total projetado para o ano, de 16,2 milhões de toneladas. Os registros de óleo para embarque em 2005/06 somaram 21 mil toneladas em 30 de setembro, volume 79% inferior ao registrado na mesma data do ano passado, e correspondente a 0,7% do total de embarques previsto para o ano, de 2,95 milhões de toneladas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.