Soja: viagem de brasileiros à China é adiada para janeiro

Brasília, 13 - Foi adiada para janeiro a visita que técnicos do Ministério da Agricultura e da iniciativa privada fariam a Pequim entre hoje e sexta-feira (17) para discutir o comércio de óleo de soja bruto do Brasil para a China. De acordo com fontes da Secretaria de Defesa Agropecuária do ministério, a proximidade das festas de final de ano levou ao adiamento das discussões, agendadas agora para o período entre 16 e 21 de janeiro. Durante o encontro, será criado grupo de trabalho que vai avaliar as regras para venda de óleo de soja. Resolução 1535, que entrou em vigor no dia 1º de outubro, estabeleceu limite máximo de 100 partes por milhão (PPM) do solvente hexano por tonelada de óleo de soja bruto importado do Brasil. A adoção desse nível de hexano foi criticada pela iniciativa privada do Brasil, que disse que a regra era impraticável, pois o teor usual é de 600 PPMs. A criação do grupo de trabalho foi resultado da visita que o presidente da China, Hu Jintao, fez ao Brasil em novembro.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2004 | 19h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.