Soja/Cenário: grão e óleo acumularam nova alta semana passada

São Paulo, 30 - Os futuros do grão e do óleo voltaram acumularam alta na semana passada na Bolsa de Chicago (CBOT), mas o farelo caiu no período. Foi a terceira semana consecutiva de alta para o grão e o óleo, valorizados pelas revisões sobre o tamanho da safra dos Estados Unidos. O grão para setembro acumulou ganho de 5,75 cents (+0,96%) na semana passada, e o novembro subiu 10,75 cents (+1,83%). O farelo para setembro caiu US$ 20,60 (-10,30%), e o outubro perdeu US$ 2,50 (-1,41%). O óleo para setembro ganhou 85 pontos (+3,60%) e o outubro, 102 pontos (+4,43%). A CBOT abriu a semana passada muito firme, com valorização estimulada pelo final de semana de frio intenso ao norte do Meio-Oeste dos EUA, incluindo geada sobre algumas lavouras. Todos os vencimentos do grão conquistaram o patamar psicológico de US$ 6,00/bushel na segunda-feira, também com intensas compras técnicas para corrigir o quadro sobrevendido do mercado. Na terça-feira os preços recuaram, apesar do novo declínio na qualidade da safra americana informado na véspera pelo Departamento de Agricultura (USDA). A baixa de terça, contudo, foi moderada em relação às mínimas do dia, com manutenção garantida do patamar de US$ 6,00/b para o grão. Novas previsões de clima bom para safra dos EUA e dúvidas sobre o dano real causado pela geada às lavouras do norte pressionaram o pregão. Na quarta-feira os futuros retomaram a trajetória positiva, revertendo a abertura fraca e boa parte da sessão com operação muito negativa. O físico mais firme nos EUA e informes (embora imprecisos) sobre o prejuízo causado pelo frio determinaram a reversão. Na quinta-feira a meteorologia mostrava possibilidade de farta chuva para as plantações ao sul dos EUA, e o mercado entendeu que um ganho de produtividade nessa região poderia compensar perdas com o frio no norte. Os futuros caíram. Até a quinta-feira o óleo brilhou como estrela do complexo na semana, com preços muito firmes sustentados pelo temor de baixo teor na safra nova dos EUA, em razão do frio atípico e seu potencial prejuízo para o enchimento dos grãos. (João Baumer, segue) Soja/Cenário: vendas técnicas e clima derrubaram CBOT na sexta São Paulo, 30 - Na sexta-feira os futuros do complexo soja fecharam em forte baixa na CBOT, com vendas técnicas durante toda a sessão que devolveram grande porção dos ganhos marcados no começo da semana. Participantes do pregão disseram que as vendas especulativas foram acionadas pela primeira fez quando o grão para novembro bateu US$ 6,0250/bushel, e daí sucessivamente à medida que os próximos níveis de suporte eram rompidos. Enquanto não surgir nenhuma novidade relevante no quadro fundamental, com previsões de clima dos Estados Unidos ainda baixistas para o mercado, os preços devem continuar em queda, segundo traders e analistas. As bases de preço no físico dos EUA seguem pressionadas com a colheita precoce no Delta do Mississippi, segundo a analista Judy Michael, analista da Mid-CO Commodities em Bloomington, Illinois. O farelo e o óleo também fecharam em queda, com perdas mais intensas outra vez para o farelo. O óleo resistiu à pressão com suporte da preocupação dos traders quanto ao teor em risco na safra nova dos EUA, por causa do frio. O físico dos EUA para o farelo também é muito fraco. Confira o fechamento da CBOT na sexta-feira, dia 27, e compare com o fechamento da sexta-feira anterior, dia 20 de agosto: --------------------------------------------------------GRÃO (US$/bushel) FARELO (US$/t) ÓLEO (cents/libra)--------------------------------------------------------Variação cents US$ pontos--------------------------------------------------------Set. 6,0050 -16,25 Set. 179,40 -6,40 Set. 24,40 -52Nov. 5,9575 -10,75 Out. 174,10 -4,10 Out. 24,04 -41Jan. 6,0150 -10,25 Dez. 174,00 -5,40 Dez. 23,62 -27Mar. 6,0750 -10,00 Jan. 175,50 -5,40 Jan. 23,50 -22Mai. 6,1150 -8,00 Mar. 178,90 -5,20 Mar. 23,45 -17Jul. 6,1750 -7,00 Mai. 181,50 -4,60 Mai. 23,30 -12--------------------------------------------------------FECHAMENTO DA CBOT EM 20/08/2004-------------------------------------GRÃO FARELO ÓLEO-------------------------------------Set. 5,9475 Set. 200,00 Set. 23,55Nov. 5,8500 Out. 176,60 Out. 23,02Jan. 5,9175 Dez. 174,70 Dez. 22,66Mar. 5,9750 Jan. 176,50 Jan. 22,57Mai. 6,0275 Mar. 179,50 Mar. 22,48Jul. 6,0700 Mai. 182,30 Mai. 22,37------------------------------------- (João Baumer, segue) O mercado interno de soja permaneceu travado na sexta-feira, com novo recuo importante dos futuros. O dólar fechou o dia a R$ 2,9550 (-0,03%), acumulando baixa de 2,73% em agosto e alta de 1,79% no ano. Os preços internos recuaram em relação aos picos da semana. Nas praças do Sul do Brasil as indicações nominais de compra oscilaram entre R$ 39,00 e R$ 40,00/saca FOB, na sexta-feira. Em Mato Grosso a idéia de preço no disponível de Lucas do Rio Verde era de R$ 32,50/saca, em Cuiabá de R$ 34,00 e em Rondonópolis de R$ 35,50. O mercado transferido de Paranaguá indicava nominalmente, no final da tarde de sexta, R$ 43,00/saca, sem negócios reportados. A paridade de exportação no porto ficou em US$ 14,48/saca, considerando prêmio de +70 no setembro. No porto de Rio Grande a idéia de preço de compra era de R$ 40,00/saca, na sexta. O mercado de prêmios para exportação teria negociado, no último dia da semana passada, 5 mil toneladas de farelo a -23 no setembro, igual volume a -21 também no setembro, 2 mil toneladas a -12 no outubro, e 5 mil toneladas a -10 no outubro/novembro. Operador da exportação disse que esses negócios foram fixações de preço, não vendas novas. Confira a evolução dos preços nas principais praças brasileiras, conforme apuração do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea): =========================================================PRAÇA Preço (R$/sc) Variação (%)=========================================================20/ago 26/ago 27/ago Dia Semana---------------------------------------------------------Oeste PR 39,25 40,93 40,50 -1,05 3,18Norte PR 38,88 40,34 40,50 0,40 4,17Ijuí 39,75 40,50 40,50 0,00 1,89Sorriso 32,25 32,52 32,40 -0,37 0,47Mogiana 37,00 36,00 37,00 2,78 0,00Passo Fundo 39,56 40,50 40,15 -0,86 1,49Ponta Grossa 38,13 39,71 39,60 -0,28 3,86Rondonópolis 34,57 35,30 34,84 -1,30 0,78Rio Verde 33,00 34,25 34,50 0,73 4,55Triângulo MG 35,00 36,33 36,36 0,08 3,89Barreiras 31,25 31,30 31,25 -0,16 0,00========================================================= (João Baumer, fim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.