Solução para crise na Europa é reestruturação de dívida, diz Coutinho

Presidente do BNDES, no entanto, não citou nenhum país

Daniela Milanese, da Agência Estado,

18 de maio de 2011 | 08h11

A solução para a crise na Europa terá de passar pelo processo de reestruturação de dívida, avalia o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho. "É melhor fazer mais cedo do que tarde", afirmou, ao responder questionamento de jornalista inglês sobre quais seriam suas sugestões para os problemas europeus.

Coutinho não citou nenhum país, mas os temores sobre reestruturação de dívida estão concentrados hoje na Grécia, o membro mais problemático da zona do euro. Depois do pacote de ajuda recebido há um ano, as autoridades negociam novo socorro externo, enquanto consolida-se a avaliação de que a dinâmica do endividamento grego é insustentável.

Para o presidente do BNDES, o ajuste fiscal de um país em crise não pode ser excessivo, pois isso pode piorar a problema. "Se for pesado demais, fica impossível, vejam as lições da América Latina", disse. 

Tudo o que sabemos sobre:
BNDES: CoutinhoEuropacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.