Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Teixeira/ Estadão - 14/12/2016
Daniel Teixeira/ Estadão - 14/12/2016

Soma capta quase R$ 900 milhões para pagar pela Hering

Dona da Animale e da Farm vai à B3 para obter recursos para arcar com compra da gigante catarinense, negócio que superou R$ 5 bilhões

Cynthia Decloedt, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2021 | 21h00

O Grupo Soma, dono das marcas Animale e Farm e que recentemente comprou a gigante das confecções Hering, levantou R$ 888 milhões com sua oferta subsequente de ações (follow-on), com as ações vendidas a R$ 19,20, representando um ágio de 18% em relação à data do anúncio da oferta, segundo fontes próximas à operação.

Foram vendidas 46 milhões ações ordinárias, sem lotes adicionais. O grupo Soma entrou na B3, a Bolsa brasileira, há um ano, com uma oferta de ações (IPO, na sigla em inglês) de R$ 1,823 bilhão.

Os recursos captados na nova oferta serão direcionados para compor a aquisição em tempo recorde da Hering, atropelando a concorrente Arezzo, o que a colocou em vantagem competitiva no mercado de moda. A empresa ofereceu R$ 5,1 bilhões pela gigante catarinense das confecções, ante uma proposta de R$ 3 bilhões feita pela calçadista. 

A aquisição da Hering pelo Soma foi aprovada pela Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), sem restrições, no início de julho. A negociação entre as empresas envolveu ações, mas também um pagamento em dinheiro de R$ 1,5 bilhão. Membros da família Hering terão funções no novo negócio. 

Em entrevista concedida ao Estadão/Broadcast no início deste mês, Roberto Jatahy, presidente da dona da Animale e da Farm, afirmou que a Hering deverá passar por uma revitalização que deverá ser percebida pelo consumidor em um prazo de até 36 meses. “Há uma transformação muito clara em nossa cabeça no modelo de negócios da Hering”, disse o executivo. “Temos um track record (histórico) bastante positivo com incorporações. As aquisições que a gente fez ao longo do tempo sempre geraram valor para os ativos.”

A operação do Grupo Soma está sob a coordenação do Banco Itaú BBA, com participação de Bank of America Merrill Lynch, Banco BTG Pactual, Santander e XP Investimentos.

Dinheiro novo

As grandes varejistas desse segmento, aproveitando a oportunidade de acesso à liquidez em Bolsa, se movimentam em aquisições olhando para uma posição de liderança nesse mercado. 

Recentemente, a Renner também fez uma captação na Bolsa com o objetivo de fazer aquisições, na qual arrecadou quase R$ 4 bilhões. A empresa fez um movimento de compra na semana passada, ao adquirir o brechó virtual Repassa. O setor, no entanto, espera que a gigante da moda faça movimentos mais ousados em um futuro próximo, com foco especial no e-commerce.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.