Sony comprará parte da Ericsson em joint venture

A Sony informou hoje que vai comprar, por 1,05 bilhão de euros, os 50% de participação da Ericsson na joint venture de celulares firmada em 2001. A medida visa fortalecer a presença da companhia japonesa no setor de dispositivos móveis. A aquisição deve ser concluída em janeiro. A transação inclui um acordo de licenciamento cruzado de patente entre a Sony e a Ericsson. A companhia japonesa tomará conta de cinco "patentes cruciais" da Ericsson.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

27 de outubro de 2011 | 12h52

O acordo entre as duas companhias era bastante aguardado após uma reportagem do jornal The Wall Street Journal alegar, no início deste mês, que elas estavam discutindo a futura proprietária da joint venture.

A Ericsson disse que o mercado de celulares mudou o foco de telefones móveis simples para smartphones com recursos de computação avançados e não vê sinergias em ter tanto um portfólio de tecnologia de rede quanto uma operação de celulares. Já a Sony tem os smartphones como parte essencial de seu negócio. O segmento poderia acelerar a estratégia da companhia em conectar seus aparelhos portáteis com uma rede online de música, vídeos e games, assim como a rival Apple faz.

Falando em uma conferência à imprensa após o anúncio da compra, o presidente da Sony, Howard Stringer, disse que "a Sony Ericsson é a última peça no nosso quebra-cabeça estratégico". Ele acrescentou que ela vai mudar sua marca por causa da aquisição. De acordo com a consultoria Gartner, o market share global da Sony Ericsson era de 1,7% no segundo trimestre deste ano, abaixo dos 3% registrados no mesmo período de 2010. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SonyEricsson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.