SP negocia redução da TIR em novas obras de rodovias

O governo do Estado de São Paulo está negociando com as concessionárias das rodovias paulistas para que a Taxa Interna de Retorno (TIR) das novas obras seja equivalente a algo entre 6% e 7% além da inflação. "Numa das obras que estamos negociando acertamos uma TIR de 10,5%, podendo chegar ao limite de 11,5%, o que é bem razoável", afirmou hoje o secretário de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, referindo-se ao valor da TIR mais a inflação, porém sem citar a qual obra se refere a negociação. Segundo ele, no modelo em vigor até hoje a TIR das obras frequentemente superou 20%.

SILVANA MAUTONE, Agencia Estado

26 de julho de 2011 | 12h38

De acordo com o secretário, o governo negocia com as concessionárias, mas, no caso em que não houver acordo, essas novas obras nas regiões das rodovias já concedidas à iniciativa privada serão feitas por meio de novas licitações e poderão ser executadas pela Dersa.

O secretário participou, na capital paulista, de um evento sobre pedágio eletrônico promovido pela Agencia de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

Tudo o que sabemos sobre:
rodoviasconcessionáriasretornoTIRSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.