Spanair diz que não tinha a intenção de trocar avião acidentado

A companhia aérea Spanair desmentiu nestesábado que planejava substituir o avião que se acidentou em umadecolagem em Madri na semana passada, como assegurou a ministrado Fomento da Espanha, Magdalena Alvarez, diante de umacomissão do Congresso. Segundo afirmou a ministra na sexta-feira, a Spanair haviacomunicado às autoridades do Aeroporto de Barajas que avaliavaa possibilidade de trocar de avião após uma falha na aeronave,pouco antes do acidente que causou a morte de 154 pessoas. "Quando o piloto do vôo JK5022 Madrid-Las Palmas solicitouem 20 de agosto voltar à plataforma, a companhia informou aoaeroporto e a todos os envolvidos na operação que, diante daeventualidade de ter de trocar de avião, existiria outraaeronave disponível", informou a Spanair em comunicado. "Emnenhum momento indicou que era sua intenção substituir o aviãoacidentado." A companhia aérea disse que "após uma avaliação inicial doproblema detectado e do tempo estimado para seu conserto, ostécnicos da manutenção decidiram que não seria necessária atroca de avião, por tratar-se de uma reparação menor e quepoderia ser efetuada em um período de tempo não superior do que15 minutos." A Spanair disse também que o avião esteve durante 33minutos na plataforma, mas que não se justificava uma troca deaeronave, que já estava atrasada mais de uma hora devido aodesembarque de passageiros e bagagem.

REUTERS

30 de agosto de 2008 | 13h44

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASMADRI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.