Jonathan Alcorn / Reuters
Jonathan Alcorn / Reuters

Starbucks anuncia saída da Rússia com fechamento de 130 lojas

Cafeteria tinha suspendido negócios no país desde março; empresa se recusou a comentar sobre o impacto financeiro do fechamento de seu mercado russo

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2022 | 14h56

A Starbucks informou nesta segunda-feira, 23, que vai fechar seus negócios na Rússia, medida tomada em resposta à guerra na Ucrânia. A decisão põe fim à sua presença de 15 anos no mercado russo. A compahnia do ramo de cafeterias havia suspendido seus negócios no país temporariamente em 8 de março, e agora afirma que encerrará permanentemente as operações em suas 130 lojas.

Os quase 2 mil funcionários na Rússia continuarão sendo pagos por seis meses e receberão ajuda para encontrar novos empregos fora da rede, segundo a Starbucks. A empresa se recusou a comentar sobre o impacto financeiro do fechamento de seu mercado russo, que responde por uma parcela relativamente pequena de suas vendas.

 A decisão acompanha o movimento de outras empresas, como o McDonald's, que encerrou mais de três décadas de negócios na Rússia. A montadora francesa Renault também decidiu ceder sua participação de 68% na maior montadora da Rússia, AvtoVAZ, para uma entidade estatal. A petrolífera Shell PLC também está entre os negócios que encerrarão suas atividades no país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
StarbucksRússiaGuerra na Ucrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.