Starbucks cortará 12 mil empregos e fechar 600 lojas nos EUA

A Starbucks anunciou na terça-feiraque planeja fechar 600 lojas de baixa performance nos EstadosUnidos e cortar até 12 mil empregos por conta de redução noritmo econômico e aumento da competição. A rede de cafeterias, que caminha para registrar a primeiraqueda de lucro desde 2000, está sendo afetada pela economianorte-americana e gasto dos consumidores mais lentos ao mesmotempo em que grandes concorrentes como o McDonald's começaram aatacar seus negócios. A Starbucks planeja fechar lojas operadas pela companhiaaté o final de 2009. Os cortes de empregos reduzirão a força detrabalho da empresa em 8 por cento. O anúncio do plano fez as ações da companhia se valorizaremem 5 por cento. Em conferência com analistas, o presidente-executivo, PeterBocian, afirmou que a medida deve melhorar a lucratividadedoméstica da empresa e ajudar a cumprir estimativas prévias deaumento de lucro entre os anos fiscais de 2009 e 2011. Em janeiro, a Starbucks trouxe de volta o fundador HowardSchultz para recuperar a companhia. Logo depois disso, Schultzindicou o fechamento de 100 lojas, número que cresceu em 500quando os planos da empresa foram anunciados na terça-feira. O executivo ainda reduziu planos para abertura de novaslojas e alterou os esforços mais ambiciosos de expansão paramercados internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.