Stark, do BCE, indica que instituição deve elevar juros novamente

Segundo diretor do Banco, taxa atual 'não é mais apropriada' diante do ritmo de recuperação da zona do euro  

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

27 de junho de 2011 | 16h42

A taxa referencial de juro do Banco Central Europeu (BCE), de 1,25%, "não é mais apropriada" diante do ritmo de recuperação econômica da zona do euro, afirmou Juergen Stark, um dos diretores da instituição, durante um discurso em Hamburgo, nesta segunda-feira, 27. "Estamos prontos para não deixar que o aumento (dos juros) de abril seja o único", acrescentou Stark.

Ele reiterou que o BCE está "muito vigilante" em relação à inflação e agirá conforme o necessário para conter a pressão de aumento dos preços. Stark também alertou que as taxas de juro mundiais estão muito baixas, o que pode gerar novas bolhas nos preços de ativos. "Se não agirmos, estaremos pavimentando o caminho para os próximos excessos", acrescentou.

Stark disse que os esforços para envolver credores privados no novo plano de resgate da Grécia pode ser considerado um "default seletivo" pelas agências de rating, o que forçaria o BCE rejeitar papéis soberanos gregos como colateral. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
taxajurosbcejuergen stark

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.