Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Suíça aprova normas mais rígidas para capital de bancos

Projeto de lei exige que o UBS e o Crédit Suisse ancorem sua base de capital, para assegurar que sejam capazes de lidar sozinhos com futuras crises nos mercados financeiros

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

29 de setembro de 2011 | 14h56

O Parlamento da Suíça aprovou nesta quinta-feira, 29, um projeto de lei que exige dos bancos UBS e Crédit Suisse que ancorem sua base de capital para assegurar que ambos sejam capazes de lidar com crises futuras nos mercados financeiros sem que o governo precise socorrê-los.

As normas contidas no projeto de lei aprovado hoje pelo Parlamento suíço são ainda mais rigorosas que as impostas pelo Comitê de Supervisão Bancária de Basileia aos maiores bancos do mundo.

O governo e o Banco Central da Suíça argumentam que os dois bancos representam um risco escomunal à economia do país, uma vez que seus balanços combinados são aproximadamente quatro vezes maiores que o Produto Interno Bruto (PIB) suíço.

Pelo projeto de lei aprovado na câmara baixa do Parlamento, os dois bancos são obrigados a manter uma parcela de capital Tier 1 de pelo menos 10%. As instituições também precisam manter 9% em outras formas de capital, inclusive bônus conversíveis de contingência.

O projeto de lei já havia sido aprovado antes pela câmara alta do Parlamento. Com isso, a aprovação de hoje abre caminho para que as novas normas entrem em vigor no início de 2012. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bancossuíçacrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.