Summit Mobilidade Urbana 2022: caminhos para a mobilidade sustentável
Conteúdo Patrocinado

Summit Mobilidade Urbana 2022: caminhos para a mobilidade sustentável

Stellantis apresentará detalhes do desenvolvimento de produtos em painel do Summit Mobilidade Urbana 2022

Stellantis, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

18 de maio de 2022 | 08h00

Para a Stellantis, gigante automobilística formada pela união da Fiat Chrysler com a Peugeot Citroën, pensar a mobilidade é muito mais do que planejar e construir automóveis: trata-se de refletir sobre as aspirações e necessidades das pessoas, desafio que vem se tornando cada vez mais complexo em meio às demandas por sustentabilidade e às perspectivas de progressiva fusão entre o mundo físico e o virtual.

A Stellantis acredita que a combinação harmônica entre tecnologia e sustentabilidade definirá os rumos da indústria automobilística. Esse é o pano de fundo do painel “Soluções para uma mobilidade sustentável”, que a empresa apresentará na próxima quinta-feira, 19 de maio, ao meio-dia, como parte da programação do Summit Mobilidade Urbana 2022, promovido pelo Estadão.

“A proposta é contar sobre as soluções de Mobilidade Sustentável que a Stellantis vem desenvolvendo e mostrar como essas soluções se alinham às expectativas do público”, diz João Irineu Medeiros, diretor de Assuntos Regulatórios e Compliance de Produto da Stellantis para a América do Sul, que participará do painel.

Avanços concretos

O objetivo da Stellantis é que seus veículos contribuam para a criação de um ambiente mais amistoso, tolerante e empático nas cidades, como parte de uma matriz de mobilidade sustentável e multimodal. Nesse futuro desejado, a relação com o carro será semelhante àquela que temos hoje com os smartphones – uma plataforma móvel e conectada, integrada aos mais diversos aspectos da nossa vida.

Em busca de soluções para liderar esse processo, a Stellantis está investindo globalmente 30 bilhões de euros, até 2025, na eletrificação dos seus produtos e no desenvolvimento de software. O plano da empresa anunciado recentemente, o Dare Forward 2030, projeta a descarbonização completa de todo o ciclo até 2038, com uma redução de 50% já em 2030.

As operações no Brasil já apresentam avanços concretos nessa direção. Um exemplo é o Polo Automotivo Stellantis de Goiana, que recebeu o certificado de carbono neutro no início de 2021, tornando-se o primeiro complexo industrial multiplantas carbono neutro da América Latina. A planta principal é neutra desde 2017 e o parque de fornecedores se juntou a ela em 2021.

Inscreva-se aqui para acompanhar o painel online “Soluções para uma mobilidade sustentável”

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.