Superávit comercial da zona euro sobe para € 18,2 bilhões em julho

Em julho de 2012, resultado havia sido de € 13,9 bilhões; conta corrente teve um superávit de € 16,9 bilhões

Lucas Hirata, da Agência Estado,

17 de setembro de 2013 | 07h12

O superávit comercial da zona do euro aumentou em julho, mas uma queda em exportações após ajustes a fatores sazonais sugerem que a recuperação econômica do bloco ainda está frágil.

A agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, disse nesta terça-feira que, sem ajustes sazonais, a zona do euro teve um superávit comercial de bens de 18,2 bilhões de euros (US$ 24,31 bilhões) em julho, de 13,9 bilhões de euros em julho de 2012.

No entanto, em uma base ajustada sazonalmente, as exportações caíram 1,6% ante junho, enquanto as importações recuaram 0,1%.

As exportações foram um fator determinante para o retorno da economia da zona do euro ao crescimento no segundo trimestre, e o declínio em julho levanta questões sobre a sustentabilidade da recuperação. Em uma base ajustada sazonalmente, o superávit comercial da zona do euro caiu para 11,1 bilhões de euros, de 13,5 bilhões de euros em junho.

Conta corrente

O superávit em conta corrente da zona do euro recuou novamente em julho, registrando o quarto mês consecutivo de queda, segundo dados do Banco Central Europeu (BCE).

O saldo em conta corrente, uma ampla medida da posição financeira internacional de uma economia, teve um superávit de 16,9 bilhões de euros (US$ 22,6 bilhões) em julho, após um superávit revisado para cima de 19,8 bilhões de euros em junho. Os dados são ajustados a efeitos sazonais e consideram o número de dias úteis de cada mês.

O superávit no comércio de bens do bloco subiu ligeiramente para 13,5 bilhões de euros em julho, de 12,3 bilhões de euros em junho, sugerindo que a zona do euro continua a exportar mais do que importa. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.