Supercomissão dos EUA fará anúncio hoje se não houver acordo sobre déficit

Grupo tem até esta quarta-feira para chegar a um consenso; analistas consideram improvável um acordo de última hora

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

21 de novembro de 2011 | 14h51

Os líderes da supercomissão bipartidária que trabalha na redução do déficit federal dos Estados Unidos farão um pronunciamento público do meio para o fim da tarde de hoje se não chegarem a um acordo de última hora sobre o tema, disse um assessor parlamentar norte-americano, nesta segunda-feira, 21.

A apenas algumas horas do fim do prazo para um acordo entre os integrantes do Comitê Conjunto para Redução do Déficit, analistas consideram improvável um acordo de última hora para que o déficit federal norte-americano seja reduzido em pelo menos US$ 1,2 trilhão no decorrer dos próximos dez anos.

Pelo acordo firmado em agosto para a elevação do teto da dívida do governo dos EUA, a chamada supercomissão, formada por 12 deputados e senadores dos dois principais partidos políticos do país, tem até a quarta-feira para apresentar um acordo de redução do déficit do governo.

O prazo verdadeiro, no entanto, encerra-se hoje, pois a lei determina que os membros da comissão precisam de 48 horas para tomar conhecimento do pacote antes de apresentá-lo ao Congresso. Se a supercomissão não chegar a um acordo ou se o Congresso não aprovar um eventual pacto até o fim de dezembro, cortes automáticos de custos começarão a ser feitos a partir de 2013.

De acordo com a fonte parlamentar, se não houver acordo, os copresidentes da supercomissão - o senador Patty Murray (democrata por Washington) e o deputado Jeb Hensarling (republicano pelo Texas) - provavelmente farão um pronunciamento do meio para o fim da tarde confirmando o fim dos trabalhos.

A expectativa em torno do sucesso do trabalho da supercomissão diminuiu na semana passada, depois que líderes dos dois partidos não conseguiram chegar a um acordo sobre um pacote menor de contingência para o caso de desacordo sobre cortes mais profundos.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
supercomissãoeuaacordodeficit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.