Tarifas garantem R$ 5,917 bi em receita ao BB

As receitas do Banco do Brasil com tarifas somaram R$ 5,917 bilhões no segundo trimestre, aumento de 13,6% em um ano, puxadas por rendas com cartão de crédito, do mercado de capitais e administração de fundos. Na comparação com os três meses imediatamente anteriores, a alta foi de 9,8%.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

13 de agosto de 2013 | 10h24

De abril a junho, um dos destaques de crescimento foram as receitas do BB com cartões de crédito e débito, de 13,9% em junho ante um ano, alcançando R$ 1,363 bilhão. Na contramão, as rendas obtidas com serviços de conta corrente declinaram 4,4%, na mesma base de comparação, para R$ 1,053 bilhão.

Também destacaram-se no segundo trimestre os crescimentos de 47,3% nas receitas de mercado de capitais, 31,1% em seguros e previdência, 27,9% em operações de crédito e 14,8% na administração de fundos. No período, o crescimento das receitas com mercados de capitais foi impulsionado, conforme explica o BB, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras, pelas rendas auferidas com a Oferta Pública Inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da BB Seguridade, braço de seguros do BB. Para 2013, o BB manteve a projeção (guidance) para o crescimento das rendas de tarifas que devem avançar de 10% a 14% em 2013. Na primeira metade do ano, o crescimento reportado foi de 9,7%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.