Tata Steel diz que 2.045 empregos na Europa podem ser cortados

A indiana Tata Steel, sexta maior siderúrgica do mundo, informou na quinta-feira que 2.045 empregos nas operações da Europa estão em risco, por causa da queda na demanda por aço no continente e na América.

REUTERS

25 de junho de 2009 | 12h02

A companhia informou em um comunicado que a unidade Corus está aberta para consultas sobre os empregos, que estão nas instalações no Reino Unido, nos países baixos e na Escócia.

A Tata Steel, que anteriormente teve lucro líquido consolidado menor que o esperado no ano até março, informou que tem forte liquidez e que não prevê nenhum pagamento material ou refinanciamento nos próximos 12 meses.

A siderúrgica acrescentou que seu caixa permaneceu em 2,1 bilhões de dólares em 20 de junho e que ainda possui 1,3 bilhão de dólares disponíveis em linha de financiamento bancário.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIATATASTEELEMPREGOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.