Taxa de inflação no mundo sobe 1,5% em 12 meses até maio, diz OCDE

 A OCDE prevê que a taxa anual de inflação em seus 34 países-membros chegue a 2,0% no terceiro trimestre de 2014

Danielle Chaves, da Agência Estado,

02 de julho de 2013 | 08h34

LONDRES - A taxa anual de inflação nas economias desenvolvidas subiu levemente em maio, mas permaneceu em níveis baixos - o que sugere que há pouca pressão para os bancos centrais retirarem os estímulos destinados a impulsionar o crescimento.

Segundo dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), os preços ao consumidor dos 34 países-membros aumentaram 1,5% nos 12 meses até maio, depois de subirem 1,3% até abril. Nas economias em desenvolvimento, porém, as taxas de inflação firmes indicam que as pressões inflacionárias globais ainda não retrocederam totalmente.

Embora não haja um nível de inflação com o qual todos os bancos centrais concordem, a maioria dos países desenvolvidos tem meta anual em torno de 2,0%. A OCDE prevê que a taxa anual de inflação em seus 34 países-membros chegue a 2,0% no terceiro trimestre de 2014.

Entre os membros da OCDE, os preços da energia subiram 0,5% nos 12 meses até maio, depois de terem caído 1,3% até abril. Os preços da energia aumentaram 1,9%, o mesmo movimento de abril. Excluindo energia e alimentos, que são itens com preços voláteis, o núcleo da inflação ficou em 1,5% em maio, acima de 1,4% em abril.

Entre as economias em desenvolvimento, a taxa de inflação se acelerou na Índia e na Rússia, mas diminuiu na China, na Indonésia e na África do Sul. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.