Técnicos da Embraer devem apoiar investigação sobre acidente na China

Avião da empresa bateu na pista e pegou fogo ao tentar pousar, matando pelo menos 42 pessoas

Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 19h05

A Embraer divulgou nesta terça-feira, 24, comunicado no qual afirma que disponibilizou equipe de técnicos para apoiar as autoridades aeronáuticas chinesas na investigação do acidente com uma aeronave Embraer 190, da Henan Airlines, ocorrido em um aeroporto da cidade de Yichun, na província chinesa de Heilongjiang, no nordeste da China.

De acordo com agências internacionais, o avião bateu na pista e pegou fogo ao tentar pousar, matando pelo menos 42 pessoas; outras 53 foram resgatadas. A aeronave havia decolado de Harbin, a capital da província, às 20h51 locais.

No comunicado, a Embraer também expressa profundas condolências e desejo de pronta recuperação a familiares e amigos de pessoas que perderam a vida ou resultaram feridas no acidente.

Tudo o que sabemos sobre:
EmbraeracidenteChinainvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.