Tecnisa obtém lucro de R$ 62 mi no 3º tri

A incorporadora Tecnisa obteve lucro líquido de R$ 62,267 milhões no terceiro trimestre de 2013, revertendo o prejuízo líquido de R$ 56,455 milhões no mesmo período de 2012.

CIRCE BONATELLI, Agencia Estado

30 de outubro de 2013 | 19h46

A situação foi a mesma para o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização), que atingiu R$ 84,996 milhões, ante R$ 41,253 milhões negativos um ano antes. A margem Ebtida foi de 19,5%.

O Ebitda ajustado, que leva em conta os encargos financeiros dos imóveis vendidos, alcançou R$ 118,571 milhões, ante R$ 9,755 milhões negativos um ano antes. A margem do Ebitda ajustado foi de 27,2%.

A receita líquida totalizou R$ 436,287 milhões no terceiro trimestre, 46,7% acima do verificado no mesmo intervalo do ano passado.

A melhora dos resultados se deve ao avanço no processo de reestruturação da Tecnisa, iniciado no ano passado após impactos decorrentes de atrasos de obras e estouros de orçamentos. Esses fatores levaram a companhia a adotar medidas para aumentar o controle sobre seus canteiros.

Na avaliação do diretor financeiro, Vasco Barcellos, a recuperação já está consolidada. "Nós definitivamente viramos o jogo, pois o resultado dos primeiros nove meses deste ano recompõe o impacto que sofremos no ano passado", afirmou, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias m tempo real da Agência Estado.

O lucro da Tecnisa entre janeiro e setembro de 2013 totalizou R$ 177,849 milhões, superando o prejuízo de R$ 170,948 milhões acumulado em todo o ano de 2012. "Nossa recuperação está consolidada e é definitiva", completou Barcellos, frisando que os ajustes nas operações terminaram.

Já na comparação com o segundo trimestre deste ano, a Tecnisa teve lucro 14,9% menor. Na avaliação do diretor financeiro, o resultado reflete o menor volume de vendas e lançamentos. "O primeiro semestre foi bastante forte para a companhia. Então, é natural que o terceiro trimestre tivesse volume mais moderado de lançamentos em relação ao segundo trimestre", comentou.

Jardim das Perdizes

O Jardim das Perdizes, empreendimento que terá cerca de 30 torres residenciais e comerciais na zona oeste de São Paulo, foi responsável por 14% da receita líquida e 24% do lucro no terceiro trimestre, segundo citou Barcellos, diminuindo sua participação nos resultados gerais da empresa. No segundo trimestre, o empreendimento teve peso de 23% na receita e 45% do lucro. "Isso mostra que o portfólio da empresa sem considerar o Jardim das Perdizes também vai bem", observou o executivo.

Os lançamentos da Tecnisa totalizaram R$ 1,621 bilhão em valor geral de vendas (VGV) nos primeiros nove meses de 2013, crescimento de 224% em relação a igual intervalo do ano anterior. As vendas contratadas totalizaram R$ 1,498 bilhão, crescimento de 73,7%.

No início do quarto trimestre, foi lançado um empreendimento com VGV de aproximadamente R$ 100 milhões, elevando o total do ano para mais de R$ 1,7 bilhão. Segundo Barcellos, existem projetos com VGV de R$ 650 milhões já aprovados, cujo lançamento ocorrerá no momento que a companhia achar mais adequado.

Tudo o que sabemos sobre:
Tecnisalucro líquido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.