Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Telefônica Brasil cria fundo de R$ 320 mi para investir em startups

A empresa busca aumentar seu poder de venda direta para os consumidores ao alocar capital de risco em novas empresas

Luísa Laval, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2022 | 12h51

O conselho de administração da Telefônica Brasil aprovou nesta segunda-feira, 11, a criação do Vivo Ventures (VV), um fundo de investimento corporativo de capital de risco (corporate venture capital), em conjunto com a Telefónica Open Innovation. O aporte previsto é estimado em R$ 320 milhões. Ao longo de seus cinco primeiros anos, o fundo investirá esse montante em startups nos segmentos de saúde, finanças, educação, entretenimento, casa inteligente, marketplace, dentre outros. 

O objetivo do VV será investir em novas empresas de crescimento exponencial focadas em soluções inovadoras e que possam acelerar o aumento do poder de venda direta da companhia para os clientes.

A Telefônica Brasil será titular de 98% do capital subscrito do fundo e a Telefónica Open Innovation, de 2%.

"Por meio do VV, a companhia pretende fomentar a expansão de seu ecossistema digital mediante a criação de parcerias significativas com startups, contribuindo para complementar a proposta de valor oferecida a seus clientes através de serviços e produtos inovadores", afirma a Telefônica em comunicado ao mercado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.