Telefónica compra a parte da PT na Vivo por 7,5 bilhões de euros, diz El País

Após dois meses, termina uma batalha empresarial para o controle da empresa brasileira de telefonia celular

estadão.com.br,

28 de julho de 2010 | 01h40

SÃO PAULO - Termina uma batalha empresarial que já durava dois meses. A Telefónica conseguiu fechar um acordo para comprar da Portugal Telecom (PT) 50% da Brasilcel, empresa controladora da operadora de telefonia celular Vivo. O acordo tem o aval do governo português e do presidente José Sócrates. As informações são jornal espanhol El País.

O preço final da oferta é € 350 milhões superior ao que foi acertado pela junta de acionistas em 30 de junho, quando o governo portugues vetou a venda da empresa por ter as ações de ouro (golden share).

A oferta final é 31,5% superior aos 5,7 bilhões de euros oferecidos pela empresa espanhola em 6 de maio. No início de junho a oferta foi aumentada para 6,5 bilhões de euros e na véspera da reunião com os acionistas, a oferta subiu para € 7,1 bilhões. No total, aos acionistas da PT conseguiram € 1,8 bilhão a mais do que foi oferecido inicialmente.

Com a compra da Vivo, a Telefónica pretende unir as operações de telefonia móvel com a telefonia fixa (Telesp) no Brasil.

A PT que vê no País um lugar estratégico para suas operações fechou um acordo para comprar 23% da participação na operadora brasileira Oi. Mais informações você encontra na edição de O Estado de S. Paulo desta quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Telefónica, PT, Oi, Vivo, telefonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.