Telefónica e Portugal Telecom se reunirão para discutir oferta pela Vivo

Espanhola ofereceu € 5,7 bilhões pela participação da PT na Vivo, mas não descarta possibilidade de uma oferta hostil

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

28 de maio de 2010 | 14h02

A Portugal Telecom e a Telefónica deverão discutir mais a oferta da companhia espanhola de € 5,7 bilhões pela participação da PT na operadora de telefonia móvel brasileira Vivo Participações, afirmou Amalia Morris, diretora para investimentos do Brandes Investment, um dos principais acionistas da companhia portuguesa.

Amalia disse, em um comunicado por e-mail, que a oferta "poderá pavimentar o caminho para uma resolução que será benéfica para as empresas".

O Brandes Investment Partners é o terceiro maior acionista da Portugal Telecom, com uma participação de 7,89%. O fundo, no entanto, não apoia a oferta da Telefónica. "Embora a oferta atual represente um prêmio significante sobre o preço do mercado, ela não reflete a estratégia de longo prazo e o valor operacional da Vivo para a Telefónica", destacou a diretora do Brandes.

A Telefónica, na sua campanha para comprar a participação da Portugal Telecom na Vivo no início da semana, não descartou a possibilidade de fazer uma oferta hostil pela participação da PT na empresa brasileira.

A Portugal Telecom e a Telefónica dividem o controle da Brasilcel, que por sua vez controla a Vivo. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.