Temores com bancos voltam a abalar Wall Street

As bolsas de valores dos Estados Unidos voltaram a cair nesta sexta-feira, com o índice Dow Jones fechando no menor patamar em seis anos e meio, com temores de que o governo seja forçado a nacionalizar alguns grandes bancos mesmo com a Casa Branca dizendo que dá apoio a um sistema de bancos privado. O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 1,34 por cento, para 7.365 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,11 por cento, para 1.441 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve desvalorização de 1,14 por cento, para 770 pontos. Medos de que alguns dos principais bancos pudessem ser tomados pelo governo levaram o índice S&P 500 a caminhar para um fechamento no menor nível em 12 anos, antes que a Casa Branca divulgasse sua mais direta declaração sobre os bancos. Mas embora o comentário tenha anulado as fortes perdas nas ações de bancos, o comentário da Casa Branca fracasou em lidar com as persistentes incertezas sobre como o governo resgatará bancos enfraquecidos. "Nós temos tido uma perda de confiança porque o governo continua mudando sua estratégia, e quando isso acontece investidores não querem injetar capital no mercado", disse James Paulsen, estrategista-chefe de investimento na Wells Capital Management em Minneapolis. Os papéis do Citigroup e do Bank of America, afetados por rumores de que seriam candidatos à nacionalização, fecharam em baixa de 22,3 por cento e 3,6 por cento, respectivamente. Elas haviam caído mais de 35 por cento antes da declaração da Casa Branca. Na semana, o índice Dow Jones acumulou queda de 6,2 por cento; o S&P 500 desvalorizou-se 6,9 por cento e o Nasdaq tombou 6,1 por cento. Investidores veem a estabilização do setor bancário como crucial para que a economia se afaste de uma deterioração maior, com os empréstimos tanto para empresas como para consumidores ainda contraídos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.