Termelétrica arrendada pela Petrobras em MT já opera

A usina termelétrica de Cuiabá, em Mato Grosso, arrendada pela Petrobras em março passado, entrou em operação hoje. Com capacidade para gerar 480 megawatts (MW), volume suficiente para suprir até 60% da demanda por energia de Mato Grosso, a unidade estava com atividades paralisadas desde agosto de 2007 em função da interrupção do fornecimento de gás natural pela Bolívia.

AE, Agencia Estado

27 Setembro 2011 | 20h27

O imbróglio foi solucionado graças à participação da Petrobras, que após arrendar a unidade junto à Empresa Produtora de Energia (EPE), negociou a retomada do fornecimento de gás natural com a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos e Fiscales Bolivianos (YPFB). "Temos certeza de que este é um dia histórico para o Estado, porque a garantia do gás natural para a térmica é a garantia de desenvolvimento do mercado de gás para todo Mato Grosso", afirmou o gerente da Petrobras, João Marcello Rangel, segundo nota da Pantanal Energia, nome utilizado pela EPE.

O acordo entre Petrobras e EPE sobre a Usina Termelétrica Governador Mário Covas foi formalizado em 29 de março e tem prazo até o final de 2012. Conforme acordado, a Petrobras se tornou titular da energia gerada no empreendimento. Para viabilizar a geração de energia, a estatal brasileira negociou com a YPFB a entrega de até 2,2 milhões de metros cúbicos por dia. "Nestes dois próximos anos, vamos estudar a forma de instituir um contrato diretamente com a Pantanal Energia", destacou o diretor nacional de Gás Natural da YPFB, Jorge Sosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.