Ternium suspende implantação de unidade em Açu

A LLX Logística, do grupo do empresário Eike Batista, recebeu na quinta-feira, 5, ontem comunicado da Ternium Brasil informando que não prosseguirá com a implantação de unidade pelotizadora ou siderúrgica no Superporto do Açu. Por causa disso, será feita a transferência da totalidade das ações da Siderúrgica do Norte Fluminense para a LLX Açu Operações Portuárias, sujeita à aprovação dos órgãos reguladores. O valor da operação não foi informado.

LUANA PAVANI, Agencia Estado

06 de setembro de 2013 | 10h09

Pelo acordo anterior entre as partes, a Ternium Brasil teria ações da Siderúrgica Norte Fluminense, controlada pela LLX, e implantaria um polo com capacidade de produção de 5,6 milhões de toneladas anuais de aço bruto. A LLX informa que está buscando novas oportunidades de negócios para utilização da área, com aproximadamente 13 quilômetros quadrados, "completamente livre e desimpedida, beneficiada por infraestrutura, certas licenças ambientais e com localização privilegiada perto do canal do Terminal TX2."

Tudo o que sabemos sobre:
TerniumLLXAçu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.