Lucy Nicholson/Reuters
Lucy Nicholson/Reuters

Tesla aumenta preços na China após guerra comercial afetar montadoras

A China anunciou tarifas retaliatórias de 25% sobre importações de diversos produtos dos Estados Unidos; este é o primeiro grande repasse ao consumidor após o início da guerra comercial

Reuters

10 Julho 2018 | 11h24

A montadora norte-americana Tesla elevou os preços de seus carros Model X e S em cerca de 20% na China, sendo a primeira empresa dar tal passo no maior mercado automotivo do mundo em resposta ao crescimento das tensões comerciais entre as duas maiores economias do mundo.

+ Mercados asiáticos sobem após confirmação de imposição de tarifas entre EUA e China

A medida é a mais recente indicação de quanto as tarifas chinesas mais altas sobre certas importações norte-americanas vão ser repassadas para os compradores, com a expectativa de que outras montadoras sigam o exemplo ou transfiram uma parcela maior da produção para a China.

+ Estados Unidos e China dão início ‘oficial’ a guerra comercial

“É apenas o primeiro capítulo dessa história”, disse James Chao, analista da consultoria IHS Markit, que espera que mais empresas globais sejam prejudicadas por essa disputa comercial.

A China anunciou tarifas retaliatórias de 25% sobre importações de diversos produtos dos Estados Unidos, incluindo carros, após o presidente norte-americano, Donald Trump, impor tarifas sobre o equivalente a US$ 34 bilhões de produtos chineses.

As tarifas chinesas devem prejudicar montadoras, empresas que fabricam componentes industriais nos Estados Unidos e produtores de soja, uísque e de outros itens agrícolas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.