Tesouro dos EUA: economia do país vai seguir em alta

O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, disse que continua a acreditar que a economia norte-americana vai prosseguir na via do crescimento e prometeu tomar "medidas agressivas" para ajudar os proprietários de imóveis residenciais em dificuldade para pagar suas hipotecas.

RENATO MARTINS,

13 de fevereiro de 2008 | 13h28

O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, disse que continua a acreditar que a economia norte-americana vai prosseguir na via do crescimento e prometeu tomar "medidas agressivas" para ajudar os proprietários de imóveis residenciais em dificuldade para pagar suas hipotecas. "Acredito que nossa economia vai continuar a crescer, embora a um ritmo mais lento do que vimos nos últimos anos", disse Paulson em depoimento ao Comitê de Orçamento da Câmara.

Ele elogiou o Congresso por ter aprovado o pacote de US$ 168 bilhões de estímulo à economia, que o presidente George W. Bush deve sancionar ainda hoje. Para Paulson, as restituições de impostos e incentivos a empresas contidos no pacote devem contribuir para a criação de meio milhão de empregos neste ano. À parte o pacote de estímulo, disse o secretário, o governo Bush "vai continuar a focalizar ações agressivas, na tentativa de dar alternativas aos donos de residências".

Paulson também exprimiu "grande confiança" de que os mercados vão se recuperar. Para ele, embora a primeira preocupação do governo seja "superar o atual estresse", ele também está "conduzindo uma revisão de políticas para assegurar que os problemas não reapareçam". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.