Tesouro dos EUA pode ser o único a vender no IPO da GM--fontes

O Tesouro dos Estados Unidos planeja vender ao menos 20 por cento de sua participação na General Motors na Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) da montadora, para se tornar acionista minoritário da empresa, segundo afirmaram cinco fontes próximas às negociações nesta sexta-feira.

REUTERS

24 de setembro de 2010 | 19h32

O fundo de planos de saúde para aposentados do sindicato de metalúrgicos norte-americano, United Auto Workers (UAW), e os governos do Canadá e do Estado canadense de Ontario, por outro lado, podem não participar do IPO da GM para não perderem dinheiro no preço das ações, segundo três das fontes.

O fundo do sindicato, conhecido como Veba, e o governo canadense possuem pouco menos que 30 por cento das ações ordinárias da GM desde o processo de concordata da fabricante de veículos em 2009.

Gerentes do Veba e autoridades canadenses sugeriram a possibilidade de esperarem uma segunda oferta de ações (follow-on). A ideia é evitar vender suas ações aos baixos preços geralmente exigidos em IPOs, segundo as fontes.

(Por Soyoung Kim e Clare Baldwin em Nova York; Kevin Krolicki em Detroit e Philipp Halstrick em Frankfurt)

(Reportagem adicional de John McCrank em Toronto.)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMIPO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.