Tesouro dos EUA venderá 1,5 bi ações do Citigroup

Vendas diminuirão participação do Tesouro de 27% na instituição

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

26 de abril de 2010 | 11h18

O Departamento do Tesouro anunciou nesta segunda-feira que deve aprovar a venda inicial de 1,5 bilhão de ações ordinárias do Citigroup, em seu mais recente movimento para diminuir sua participação de 27% na instituição. O Tesouro escolheu o Morgan Stanley para administrar seus ativos no Citigroup, que terá uma autoridade especial para vender suas ações ordinárias "dentro de certos parâmetros", disse o Tesouro.

 

"Para que tais vendas sejam possíveis, o Citigroup preencheu um prospecto suplementar na SEC incluindo a venda pelo Tesouro de suas ações ordinárias", afirmou o Tesouro, que detém 7,7 bilhões de ações do Citigroup.

 

O Tesouro recebeu as ações em consequência da participação do Citigroup no Programa de Compra de Capital, parte da ajuda federal às instituições financeiras. Estima-se que a eventual venda da participação de 7,7 bilhões do Tesouro no Citigroup irá gerar cerca de US$ 32 bilhões.

 

Quando a venda inicial de 1,5 bilhão de ações for concluída, o Tesouro deverá conceder ao Morgan Stanley autoridade maior para realizar o leilão das ações adicionais. Entretanto, essas vendas não englobam os "trust preferred securities", títulos similares a debêntures, ou garantias de ações ordinárias do Citigroup em poder do Tesouro, que se encontram em uma conta separada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CitigroupTesouroações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.