Tetra Pak investe R$ 1,4 mi em unidade para testes

A Tetra Pak, em parceria com o Instituto Mauá de Tecnologia, inaugurou hoje a primeira unidade da América Latina para testes de alimentos em conservas em embalagens acartonadas. O montante investido foi de R$ 1,4 milhão e a nova estrutura, que fica em um espaço e laboratório do Instituto Mauá, possibilitará a realização de diversos experimentos, em uma escala menor que a industrial e a um custo mais baixo.

SUZANA INHESTA, Agencia Estado

30 de junho de 2011 | 18h02

Segundo informou a empresa, em nota, os atuais e potenciais clientes da Tetra Pak terão a possibilidade de experimentar o desenvolvimento de novos produtos e alterar a formulação dos já existentes. Além disso, com essa nova instalação, o tempo para a realização dos testes será agilizado em no mínimo seis meses, sem contar o benefício financeiro.

O sistema funcionará como uma miniatura de uma linha comercial padrão, para atender a proposta de fazer testes com custo baixo. A capacidade do equipamento é de até três lotes por dia, o que representa cerca de 360 embalagens produzidas. "O Instituto Mauá de Tecnologia tem grande reputação no mercado e demonstrou ter todos os requisitos necessários, além de um excelente nível de profissionalismo e uma boa estrutura para a instalação de nossos equipamentos", declarou o diretor executivo de Vendas de Contas Food da Tetra Pak, Fernando Varella, no comunicado.

Em contrapartida, a empresa oferecerá palestras e demonstrações aos alunos sobre a tecnologia asséptica e autoclavada, por meio de exposições nos equipamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
alimentosembalagensTetra Pak

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.