ThyssenKrupp centraliza operações no Brasil

O grupo siderúrgico alemão ThyssenKrupp anunciou nesta terça-feira a criação da posição de presidência-executiva para o Brasil, integrando a gestão de mais de uma dezena de empresas mantidas no país, incluindo a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA).

REUTERS

19 de junho de 2012 | 13h19

A decisão acontece depois que a ThyssenKrupp anunciou em maio que avalia opções de parceria ou venda da CSA, após investimentos de 5 bilhões de euros na usina que estourou orçamento e passou por problemas ambientais que atrasaram seu cronograma.

Para o comando das operações brasileiras, a ThysseKrupp nomeou Michael Höllermann, 47, atual presidente no Brasil do ThyssenKrupp Forging Group, unidade de produção de componentes para motores da companhia alemã e que será comandada pelo executivo até o final de 2012.

A ThyssenKrupp possui no Brasil cerca de 20 empresas espalhadas por seis Estados e emprega mais de 20 mil funcionários em segmentos desde a produção de elevadores à indústria automotiva e produção de aço.

"Höllermann irá primeiramente construir uma sede regional na capital paulista, com o objetivo de promover a integração entre empresas ThyssenKrupp no país, intensificando a colaboração entre as subsidiárias do grupo", afirmou a companhia em comunicado à imprensa.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIATHYSSENKRUPPBRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.