ThyssenKrupp reduz perspectiva para o ano após prejuízo

A maior siderúrgica da Alemanha, ThyssenKrupp, reduziu sua previsão de desempenho para 2009 depois de registrar um prejuízo antes de impostos pior que o esperado no segundo trimestre, por conta de pressões dos preços e redução no valor contábil de estoques.

MARILYN GERLACH, REUTERS

12 de maio de 2009 | 13h40

A companhia informou prejuízo antes de impostos de 455 milhões de euros nos três meses encerrados em março, ante lucro de 742 milhões de euros um ano antes.

"A surpresa negativa foi a revisão das perspectivas. Eles estão dizendo agora que vão ter um prejuízo antes de impostos de três dígitos antes de itens não recorrentes", afirmou o analista Dirk Nettling, do Commerzbank.

"O consenso do mercado era de um pequeno lucro de cerca de 100 milhões de euros, baseado nos dados que eles tinham antes. Agora, a previsão significa um prejuízo antes de impostos de pelo menos 500 milhões de euros", acrescentou.

Pesquisa da Reuters com analistas previa em média prejuízo de 401 milhões de euros antes de impostos, incluindo gastos com reestruturação e itens não recorrentes.

O resultado da ThyssenKrupp saiu depois que o maior grupo siderúrgico do mundo, ArcelorMittal, divulgou prejuízo líquido de 1,1 bilhão de dólares, enquanto a Nippon Steel, número dois do ranking, sofreu queda de 40 por cento no lucro.

No Brasil, a ThyssenKrupp constrói em parceria com a Vale a Companhia Siderúrgica do Atlântico, com foco em exportações.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIATHYSSENRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.