TIM aguarda 'para breve' fim da suspensão de vendas

A operadora de telefonia TIM afirmou não ser "possível mensurar com confiabilidade os impactos" da suspensão da venda de novos chips em 18 Estados e o Distrito Federal a partir de 23 de julho sobre os resultados da empresa. A informação está no relatório de administração que acompanha o balanço do segundo trimestre da empresa.

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

30 de julho de 2012 | 21h55

"A TIM vem realizando investimentos relevantes visando à melhoria de seus serviços e envida diuturnamente os melhores esforços para cumprir as determinações da agência reguladora", informou a empresa, no documento enviado na noite desta segunda-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A companhia acrescentou que aguarda, "para breve", que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) revogue a suspensão.

A TIM registrou um lucro líquido de R$ 346,787 milhões no segundo trimestre, desempenho que representou uma queda de 0,9% sobre o desempenho do mesmo período do ano passado. A geração de caixa, medida pelo Ebitda, cresceu 6%, atingindo R$ 1,214 bilhão.

A receita líquida da operadora totalizou R$ 4,547 bilhões no segundo trimestre, o que representou um crescimento de 7% sobre o mesmo período do ano passado. Este números não contemplam os efeitos da suspensão das vendas.

Tudo o que sabemos sobre:
operadorassuspensãoTIMbalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.