Tivit segue com planos e IPO pode movimentar R$ 1,4 bilhão

A empresa poderá chegar à bolsa avaliada entre R$ 4 bi e R$ 4,7 bi; Camil também está na rua com seu IPO para este mês

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2017 | 12h05

A companhia de TI Tivit confirmou que tentará abrir seu capital ainda neste mês, em uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) que pode movimentar R$ 1,4 bilhão, considerando apenas o lote principal e o preço da ação no meio da faixa indicativa de preço, que foi estabelecida entre R$ 43 e R$ 51. A Camil também está na rua com seu IPO para este mês.

Com o intervalo de preço sugerido no prospecto, a Tivit poderá chegar à bolsa avaliada entre R$ 4 bilhões e R$ 4,7 bilhões.

A oferta, conforme o prospecto disponibilizado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), será apenas secundária, ou seja, para a saída de investidores, como o fundo de private equity Apax. Outras pessoas físicas acionistas também estão na ponta vendedora. Com a oferta e caso sejam colocados os lotes suplementar e adicional, a Apax verá sua fatia na Tivit ser reduzida de 92,64% para 51%.

O lote principal engloba 30.993.481 ações, volume que poderá ser acrescido de 20% do total, ou 6.198.695 ações, correspondente ao lote adicional. Para estabilização dos preços poderá se somar, ainda, mais 4.649.021 ações, o chamado lote suplementar.

O roadshow, que é a apresentação da oferta a potenciais investidores começa hoje e irá até o dia 28 deste mês, quando será precificada a ação. O papel será listado sob o código TVIT3 no Novo Mercado, que é o segmento de mais elevadas práticas de governança corporativa da B3. As ações da companhia estão programadas para estrear na Bolsa no dia 2 de outubro.

Os bancos coordenadores da oferta são Credit Suisse (líder), Itaú BBA, Bradesco BBI, BTG Pactual, JPMorgan e Santander.

Mais conteúdo sobre:
Tivit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.