Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Total tem interesse em área de abastecimento da Petrobrás

Petroleiras anunciaram parceria que envolve novos negócios e desinvestimentos da estatal brasileira; presidente da Petrobrás, Pedro Parente prometeu divulgar projetos 'até o Natal'

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2016 | 16h31

RIO - A Petrobrás pretende definir até o fim do ano os projetos nos quais terá o Grupo Total como parceiro, segundo o presidente da empresa, Pedro Parente, que participou nesta segunda-feira, 24, de coletiva de imprensa para anunciar a associação entre as duas empresas. Junto dele, na apresentação do acordo, estava o presidente mundial da Total, Patrick Pouyanné.

A ideia é que as duas petroleiras sejam parceiras tanto em desinvestimentos da Petrobrás, como em investimentos em novos negócios. Entre os ativos incluídos na lista de desinvestimentos que interessam à Total estão os da área de gás e energia. Poyanné ressaltou o grande mercado consumidor brasileiro e a experiência petroleira francesa nessa área de atuação.

A estatal incluiu na sua lista de desinvestimentos gasodutos, terminais de regaseificação e unidades de processamento do gás, além de usinas térmicas. O grupo francês não informou, porém, quais deles chamam sua atenção.

O presidente da Total também sinalizou interesse especial em ativos da área de abastecimento. Contudo, de acordo com a Petrobrás, as negociações não envolvem "ativos complexos", o que pode ser interpretado como a exclusão das refinarias dessa negociação.

Já os investimentos podem ser por meio de sociedades nos leilões de unitização de blocos do pré-sal, o primeiro deve acontecer no ano que vem. Os projetos exatos nos quais as duas empresas estarão juntas só serão divulgados em dezembro, "até o Natal", segundo Parente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.