Toyota amplia produção no Brasil e na Argentina

A Toyota vai ampliar sua capacidade produtiva em 60% no Brasil e na Argentina nos próximos dois anos. Líder mundial em vendas, com 7,5 milhões de veículos em 2010, o grupo japonês decidiu investir mais nos países emergentes, mercado que nos últimos anos não foi alvo de atenção da marca.

AE, Agencia Estado

24 de janeiro de 2011 | 09h35

?Mudamos nossa estratégia para nos concentrar nos países emergentes?, disse Akira Okabe, diretor da Toyota Motor Corporation. Ele esteve em São Paulo na sexta-feira para participar da cerimônia de transição da presidência da empresa do Mercosul, que passa a ser ocupada por Shunichi Nakanishi. Juntos, os dois países terão capacidade produtiva de 230 mil carros por ano, ante as 140 mil atuais. Os investimentos somam US$ 640 milhões - a maior parte ficará no Brasil, onde a Toyota constrói sua segunda fábrica. Na Argentina, a capacidade produtiva será ampliada de 70 mil para 90 mil unidades ao ano.

A unidade de Sorocaba, que será inaugurada em meados de 2012, terá capacidade inicial para 70 mil veículos ao ano e permitirá à marca atuar no segmento de carros compactos, responsável por 70% das vendas no País. Hoje, a Toyota só tem produtos do segmento de sedãs, picapes e utilitários. O único modelo feito no Brasil é o Corolla.

A fábrica produzirá as versões hatch e sedã derivadas de um carro desenvolvido especialmente para mercados emergentes, já em produção na Índia, onde tem o nome de Etios. Ele vai disputar espaço com modelos como Volkswagen Gol e Fiat Palio nas versões mais potentes, pois não terá motor 1.0. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.