Toyota aquece disputa com Honda com nova versão de híbrido Prius

A Toyota Motor informou nesta segunda-feira que o novo Prius recebeu encomendas de 80 mil veículos no Japão, começando o que promete ser uma batalha feroz contra a concorrente Honda Motor.

CHANG-RAN KIM, REUTERS

18 de maio de 2009 | 11h12

A Toyota, que dominou até agora o mercado de carros híbridos, está buscando recuperar a posição após o novo Insight, da Honda, se tornar o primeiro modelo do tipo a alcançar o topo da lista dos mais vendidos no Japão no mês passado.

"O mercado híbrido será um dos segmentos de crescimento mais rápido no mundo", disse Takaki Nakanishi, analista do setor automotivo do JPMorgan Securities.

"Com a economia global em uma recessão, carros grandes e de luxo não estão vendendo, mas carros com baixo consumo de combustível estão de fato crescendo. O desempenho da Toyota está caindo agora e eles não podem bancar a perda da liderança neste mercado", disse ele.

Ao introduzir a terceira geração do Prius, o vice-presidente-executivo da Toyota, Akio Toyoda, disse que o modelo atualizado, que custa cerca de 3 mil dólares a menos que a versão anterior, recebeu mais de 80 mil encomendas antes do início das vendas nesta segunda-feira, no Japão, onde a companhia pretende comercializar 10 mil unidades por mês.

"Nós reduzimos o preço para atrair uma ampla base de clientes", afirmou ele, que será promovido a presidente-executivo no próximo mês, em uma coletiva de imprensa.

O novo Prius, lançado primeiramente em janeiro no salão do automóvel de Detroit, também será vendido na América do Norte e na Europa neste mês e, depois em outros mercados. A montadora estabeleceu uma meta global de vendas de 400 mil unidades em 2010.

Emboras os preços da gasolina tenham caído quase pela metade desde o pico em julho do ano passado, as montadoras preveem aumento do interesse por tecnologias voltadas para economia de combustível, mesmo nos Estados Unidos.

Até 2018, a JPMorgan Securities espera que aproximadamente um em cada 10 carros seja híbrido, com as vendas globais atingindo 9,96 milhões de veículos, conforme mais marcas ingressem no mercado,

As vendas de carros híbridos também estão sendo sustentadas por incentivos oferecidos pelo governo aos consumidores na troca de carros antigos movidos à gasolina por modelos de maior eficiência para estimular a demanda em meio ao pior declínio da indústria em pelo menos três décadas.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASTOYOTAPRIUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.