Toyota divulga modelos que serão alvo de recall por problemas em airbag

Ontem, a Toyota, Honda, Nissan e Mazda Motor anunciaram um megarecall de 3,4 milhões de veículos; Nissan informou que no Brasil serão 148 unidades

Ricardo Carvalho e Cleide Silva, de O Estado de S. Paulo,

12 de abril de 2013 | 15h14

SÃO PAULO- A Toyota do Brasil divulgou nesta sexta-feira, 12, os carros que serão alvo de um recall causado por problemas detectados no sistema de airbag. "A Toyota do Brasil convoca os proprietários dos veículos Corolla modelos XEi e SEG, produzidos entre 31 de maio de 2002 e 6 de agosto de 2003, abaixo identificados, a atender à campanha de chamamento para verificação e possível substituição da bolsa do airbag dianteiro do lado do passageiro", informou a montadora japonesa em nota. No caso da Nissan, serão 148 unidades do Pathfinder e Frontier.

Foram convocados os veículos  da Toyota com código alfanumérico 9BR53**** e cujos últimos sete dígitos do chassi estejam entre 8500004 e 8530349. O total de veículos envolvidos é de 28.964 unidades.

A fabricante de automóveis explicou que foi encontrado um defeito na bolsa do airbag dianteiro do lado do passageiro, o que implica em risco de acionamento inadequado no mecanismo de segurança.

O recall será organizado em duas etapas, informou a Toyota. A partir de 25 de abril de 2013, haverá a inspeção da bolsa de airbag dos veículos que são alvo da campanha, sendo que, se encontrado o defeito, o dispositivo será desativado. Até 60 dias depois do início da primeira etapa, os veículos com problema terão as bolsas de airbag substituídas, sem custos aos proprietários.

A Toyota alerta que o proprietário que confirmar o "o envolvimento do seu veículo na campanha não deverá utilizar o banco dianteiro do passageiro para o transporte de pessoas, devendo aguardar o início da campanha." Quem precisar participar do recall deverá contatar a rede de concessionárias da montadora, informou a Toyota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.