Divulgação Toyota Research Institute
Divulgação Toyota Research Institute

Toyota monta pista de testes que reproduz 'casos extremos' para carros autônomos

Companhia afirma que objetivo é se aproximar do desenvolvimento de um veículo incapaz de produzir um acidente

Reuters

03 Maio 2018 | 20h21

A Toyota disse nesta quinta-feira, 03, que está montando uma instalação de teste de curso fechado em Michigan para aperfeiçoar sua tecnologia de veículos de direção autônoma. A pista irá replicar “casos extremos” de cenários que são muito perigosos para serem reproduzidos em vias públicas.

+ Toyota anuncia 870 vagas para fábricas do interior de SP

A instalação em Ottawa Lake, que está sendo construída pelo Instituto Toyota de Pesquisa, entrará em operação em outubro.

“Este novo local nos dará a flexibilidade de personalizar os cenários de direção que ampliarão os limites de nossa tecnologia e nos aproximará da concepção de um veículo conduzido por seres humanos incapaz de causar um acidente”, disse Ryan Eustice, vice-presidente sênior do Instituto Toyota de pesquisa de condução automatizada.

+ Toyota testa 1.º carro híbrido movido a etanol

Fabricantes de automóveis como General Motors e companhias como o Google têm corrido para desenvolver carros de direção autônoma e serem os primeiros a comercializar um produto economicamente viável.

Mas questões sobre a segurança da tecnologia de direção autônoma e a supervisão dos desenvolvedores cresceu após um veículo autônomo do Uber atropelar e matar uma pedestre no Arizona, em março.

+ 'Preço de importado não subirá, mesmo se dólar disparar', diz presidente da Volkswagen

Após esse acidente, a Toyota suspendeu todos os testes de direção autônoma em vias públicas dos Estados Unidos. A Toyota continuou testes em cursos fechados.

Uma porta-voz do Instituto de Pesquisas da Toyota disse que testes de parada nas vias públicas permitiram que a montadora refinasse e atualizasse sua frota de veículos de teste.

“Vamos retomar os testes nas vias públicas daqui a algumas semanas, uma vez que esses três sistemas estejam mais alinhados”, disse a porta-voz.

Mais conteúdo sobre:
Toyota carro autônomo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.