Trabalhadores aprovam greve a partir de 30 de abril se Sabesp não pagar PRL

Se empresa não depositar o benefício de 2009 até esta data funcionários entrarão em greve por tempo indeterminado

Agência Estado,

23 de abril de 2010 | 11h01

Os funcionários da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) decidiram ontem, durante assembleia no Sindicato dos Trabalhadores em Água Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), que se a empresa não depositar a Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR) de 2009 até 30 de abril entrarão em greve por tempo indeterminado a partir do mesmo dia.

 

A proposta encaminhada pela direção do Sintaema foi aprovada por ampla maioria. A categoria marcou nova assembleia em 29 de abril, às 18 horas, e ao longo da próxima semana o Sintaema fará protestos em várias áreas da Sabesp.

 

Até o momento a empresa não se manifestou sobre a data do pagamento e nem apresentou a fórmula da PLR a ser aplicada. A Sabesp também não pagou a totalidade da PRL no ano passado de acordo com a fórmula usada, inclusive sem a incorporação dos adicionais. Na ocasião, o Sintaema protestou e ingressou com ação que ainda está em trâmite na Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
SabespSintaemaPLRgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.