Trabalhadores da Sabesp aprovam greve

Os trabalhadores da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) rejeitaram em assembleia na noite de ontem a proposta da empresa e aprovaram greve por tempo indeterminado a partir da zero hora de 25 de maio. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), a companhia propôs elevar o índice da garantia no emprego de 90% para 95%. A categoria reivindica 100% de garantia.

EQUIPE AE, Agencia Estado

20 de maio de 2010 | 11h39

Além disso, a Sabesp manteve a proposta de 5,05% de reajuste nos salários e benefícios, e cláusulas sociais, ao passo que o sindicato pede reajuste de 5,70%. Com relação a Participação nos Lucros e ou Resultados (PLR), a Sabesp informou que pagará até uma folha de pagamento mantendo a fórmula de distribuição atual, mas não revelou a data em que isso será feito. Conforme nota do Sintaema, uma nova assembleia será realizada na próxima segunda-feira, às 18 horas, para organização do movimento.

Tudo o que sabemos sobre:
Sabespgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.