Trabalhadores da Sabesp aprovam greve a partir de 1º de junho

Já foram realizadas quatro rodadas de negociações que não evoluíram; sindicato pede reajuste salarial de 7,33% pelo ICV-Dieese

Equipe AE,

26 de maio de 2011 | 15h09

Os trabalhadores da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) aprovaram em assembleia realizada na noite da última quarta-feira, 25, o início do movimento de greve por tempo indeterminado a partir de 1º de junho. Segundo nota do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema), já foram realizadas quatro rodadas de negociações que não evoluíram. Conforme o sindicato, até o momento a proposta basicamente se resume a um reajuste de 6,39% (IPC-Fipe) sobre os salários e benefícios.

O Sintaema pede reajuste salarial de 7,33% pelo ICV-Dieese, aumento real de 20,1%, 25,34% de reposição das perdas, a volta do Adicional por Tempo de Serviço (ATS) e 100% de garantia no emprego, entre outras reivindicações.

A próxima assembleia da categoria sobre a questão está marcada para 31 de maio, às 18 horas. No dia anterior (30), o Sintaema se reunirá novamente com a companhia para mais uma rodada de negociação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.