Trabalhadores em greve tomam porto argentino

Embarque de mercadorias está bloqueado num dos principais centros de carga de grãos do país, o porto de San Martín

Reuters,

23 de março de 2010 | 15h17

Trabalhadores portuários da Argentina bloquearam nesta terça-feira, 23, o embarque de mercadorias em dois terminais do porto de San Martín, um dos principais centros de carga de grãos do país, reivindicando aumento de salário, disseram operadores.

 

A manifestação dos funcionários do porto no país começou na segunda-feira no terminal Quebracho - da companhia Cargill - e no Terminal 6 - da Bunge, do porto San Martín, na província de Santa Fé.

 

"Estes são dos dois (terminais) que estão bloqueados no momento e onde não se pode descarregar. Há temores de que (o protesto) acabe se espalhando", afirmou um operador de grãos de Rosario.

 

A Argentina é um dos principais fornecedores de alimentos do mundo e na semana passada trabalhadores de processadoras de grãos ameaçaram organizar uma greve, abrangendo caminhoneiros e funcionários portuários, por conta do impasse nas negociações salariais.

 

Na bolsa de futuros de Chicago, a notícia da greve estimulou o preço dos contratos de soja com vencimentos mais próximos.

 

(Reportagem de Maximiliano Rizzi)

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaportogrevegrãosSan Martín

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.