Tráfego aéreo internacional sobe 6,8% em maio, diz Iata

A associação afirmou também que prevê lucro de US$ 4 bilhões do setor neste ano

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

30 de junho de 2011 | 12h00

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) reportou que o tráfego de passageiros aumentou 6,8% em maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. A Iata afirmou também que prevê lucro de US$ 4 bilhões do setor neste ano.

"Vimos uma evolução positiva para os volumes de transporte aéreo em maio. A taxa de ocupação internacional de passageiros se recuperou em 0,8 ponto porcentual, para 75,8%. O transporte de carga subiu 1,2% em maio, em relação a abril, enquanto o de passageiros aumentou 1,8%. Isso irá ajudar a aliviar parte da pressão sobre os lucros proveniente dos altos preços dos combustíveis", disse Giovanni Bisignani, diretor-geral e CEO da Iata.

"Mas há riscos associados à instabilidade política no Oriente Médio e a crise cambial europeia. Nós ainda esperamos que a indústria registre um lucro de US$ 4 bilhões neste ano. Isso é uma margem patética de 0,7% e outro choque poderia alterar a sorte da indústria de forma dramática. É um outro ano difícil para uma indústria muito frágil", disse o executivo.

O transporte de cargas recuou 4% em maio, na comparação com o auge da recessão do ciclo da reposição dos estoques em maio de 2010. Os últimos meses mostraram uma renovada tendência de alta com os volumes de cargas aumentando 2% em relação aos números observados no início deste ano. A taxa de ocupação internacional subiu 0,8 ponto porcentual para 75,8% em maio. O transporte de cargas subiu 1,2% em maio, na comparação com abril, enquanto o de passageiros aumentou 1,8%.

O tráfego internacional de passageiros das empresas aéreas latino-americanas apresentou crescimento de 21,3% em maio, em bases anuais, e expansão da capacidade de 15,2%. A alta foi resultado do forte crescimento econômico e aumento dos fluxos de viagens e comércio para a América do Norte e através do Pacífico. A taxa de ocupação ficou um pouco acima da média da indústria, em 76,0%.

O tráfego regional de passageiros no Brasil continua volátil, mas subiu 21,6% em maio, em bases anuais, enquanto a capacidade avançou 7,4%. A taxa de ocupação foi de 65,7%, mesmo com o crescimento da demanda superando a capacidade nessa ampla margem.

O tráfego internacional de passageiros das empresas aéreas europeias teve expansão de 10,9% em maio, em bases anuais, impulsionado pelo crescimento da atividade econômica no norte europeu e a queda do euro. A capacidade subiu 10,6%, enquanto a taxa de ocupação aumentou para 77,7%.

As companhias aéreas norte-americanas cortaram a capacidade por dois meses consecutivos (-0,5% em maio e -0,4% em abril). Em bases anuais, o tráfego internacional de passageiros subiu 4,5% em maio, enquanto a capacidade avançou 5,5%.

A demanda doméstica dos EUA cresceu em 4%, em bases anuais. A capacidade subiu 1,5%, e a taxa de ocupação aumentou para 84,6% - o maior nível observado entre os mercados pesquisados. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Iataaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.